Notícias

Organizações lançam publicação que expõe lado nada pop do agronegócio mundial

Com presença de Bela Gil e Gregorio Duvivier, Atlas do Agronegócio– iniciativa da Fundação Heinrich Böll e da Fundação Rosa Luxemburgo – será lançado no dia 04 de setembro às 18 horas no Rio de Janeiro. Publicação aborda lado B do setor e traz série de artigos, dados e números que mostram os vários ângulos de atuação do agronegócio no Brasil e no mundo

Enquanto ruralistas propagam aos quatro cantos que o “Agro é Pop”, o Atlas do Agronegócio – Fatos e números sobre as corporações que controlam o que comemos, publicado pelas fundações Heinrich Böll e Rosa Luxemburgo pretende chamar a atenção para outra faceta, nada glamorosa, do setor.

Produção de alimentos com alto teor de agrotóxicos, concentração do mercado nas mãos de grandes corporações transnacionais, atuação na indústria bioquímica e farmacêutica, disseminação de transgênicos que colocam em risco a diversidade de sementes e plantas nativas, desmatamento de amplas áreas do Cerrado e da Floresta Amazônica e poderosos lobbies em favor de interesses de grandes proprietários de terra.

Estes são apenas alguns dos temas abordados por pesquisadores brasileiros e estrangeiros em artigos, mapas e infográficos que compõem o Atlas do Agronegócio, apresentando o lado B do setor, seus impactos na alimentação e no meio ambiente e um panorama global da atuação das grandes corporações na área.

A edição brasileira do Atlas do Agronegócio será lançada no dia 04 de setembro no Rio de Janeiro a partir das 18 horas com debate mediado pelo apresentador Gregorio Duvivier e presença da apresentadora e chef de cozinha natural Bela Gil, do representante da Articulação Nacional de Agroecologia Denis Monteiro e da coordenadora da Fundação Heinrich Böll Maureen Santos.

A publicação é a versão brasileira do Atlas do Agronegócio lançado na Alemanha em 2017 e traz artigos originais de autores nacionais e textos traduzidos de autores estrangeiros. Além do raio X da atuação do agronegócio, o Atlas apresenta as ações de resistência e alternativas ao modelo já aplicadas no Brasil e no mundo, como a agroecologia.

Os lugares são limitados e é preciso se inscrever enviando um e-mail para info@br.boell.org. O evento será transmitido ao vivo pelo perfil da Fundação Heinrich Böll no Facebook e a publicação estará disponível na íntegra para download a partir do dia 4/9 no site da fundação.

Mais informações e credenciamento de imprensa:
Luciana Bento
Pauta Positiva Comunicação
(21) 98103.7215

Dexe um comentário

*