Sem categoria

Encontro preparatório para o IV ENA foi realizado no Vale do Jequitinhonha

Por Josi Fernandes

Aconteceu nos dias 10 e 11 de maio, no município de Araçuaí (MG) Vale do Jequitinhonha, o Encontro Regional de Agroecologia, momento preparatório para o IV Encontro Nacional de Agroecologia (ENA). Estiveram presentes aproximadamente 200 participantes, entre agricultores/as, estudantes e representantes de organizações sociais. O evento foi realizado no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas (IFNMG), em parceria da Articulação Mineira de Agroecologia (AMA) e do Fórum do Vale do Jequitinhonha para Convivência com o Semiárido.

O assessor da Cáritas Brasileira, Márcio Lima, falou sobre a importância da realização do ENA no atual cenário político brasileiro. Para ele, “o tema Agroecologia e Democracia Unindo Campo e Cidade é importante porque debater a agroecologia também é debater os direitos das comunidades e dos povos. A Constituição Federal, que completa 30 anos em 2018, tem sido utilizada para consolidar o golpe e a perda de direitos, o que incita o debate da democracia”.

 

Márcio também afirma que trazer este tema para o ENA é importante para que se tenha esclarecido quais são os dois projetos de agricultura que estão em construção na sociedade. De um lado o agronegócio, que financia os grandes proprietários de terra e o grande complexo agroindustrial, do outro, a agroecologia que considera as comunidades e as experiências em agricultura familiar construídas no Brasil. “Devemos debater qual é o projeto de sociedade que estamos construindo para o campo, para as comunidades”, diz.

Diante da análise de conjuntura apresentada, alguns participantes do evento fizeram suas contribuições e reflexões sobre a necessidade da organização e luta pelos direitos, políticas públicas para a juventude rural, empoderamento feminino, educação do campo, soberania alimentar e a necessidade de diálogo dos saberes construídos nas universidades com os saberes populares.


Um resgate histórico de como foram construídos os territórios do Alto, Médio e Baixo Jequitinhonha foi apresentado através da construção de instalações pedagógicas. Esta metodologia trouxe elementos e símbolos de cada local, onde foi possível perceber quais são as potencialidades, avanços e dificuldades encontradas em cada região. Durante o momento foram evidenciadas as diferenças de cada território, porém as lutas comuns e necessidades de enfrentamento coletivo. Houve ainda um debate sobre a mineração e os seus impactos no Vale do Jequitinhonha, com depoimentos dos lutadores em defesa do território atingido pela mineração.

O Encontro Nacional de Agroecologia acontecerá nos dias 31 de maio, 1, 2 e 3 de junho, em Belo Horizonte, reunindo agricultores e agricultoras além de toda diversidade de povos, organizações e movimentos sociais. No Encontro regional, foi apresentada a programação do ENA, além de informes e encaminhamentos.
Por fim, José Claudio Luiz Nobre expressou através de sua arte, o poema de sua autoria:

Vale de Terra, Vida e Sonhos
Se Baixo, Médio ou Alto
Aqui tudo vale: é que tudo é o Vale

E vale pela riqueza dos versos, numa só voz
A voz que canta e encanta em todos os versos
De sons e tons de uma viola
Que não viola a vida
Que não viola a terra
Que não viola os sonhos
Os sonhos do Vale
Os sonhos da vida
Os sonhos do mundo
O mundo de todos
Nos sonhos de cada um.

Dexe um comentário

*